Aproveite as nossas últimas novidades e ofertas especiais

Ainda o acrílico e a arte

A relação do acrílico com a arte não é recente. É sabido que Andy Wharol utilizou placas de acrílico como suportes das suas serigrafias quando esteve presente na 8ª bienal de 1967. Aqui o acrílico é suporte. Podemos talvez relegá-lo para uma função instrumental? Uma abordagem mais cuidada ao universo deste criador desautoriza este entendimento pois o acrílico não é um produto natural, mas produzido industrialmente.

Mas neste domínio não nos podemos circunscrever a Wharol. Outros criadores, como é o caso de Fernanda Gomes, recorrem ao acrílico para o incorporar nas suas criações.

A propósito da sua presença em Serralves pudemos ler que “A obra de Fernanda Gomes propicia um curioso desafio entre o interior e o exterior, o íntimo e o público. Em certos trabalhos da artista distribuídos pelo chão, placas de acrílico ou copos de água, criam sombras e reflexões, assumindo-se como dispositivos ópticos.

Cada espaço oferece a possibilidade de descoberta de trabalhos que, muitas vezes, são quase invisíveis, desafiando o espectador a um constante desafio de percepção.” (Exposição em Serralves, Setembro de 2006)

Naum Gabo, por seu turno, criou uma obra intitulada “Construção linear no espaço” (1957-8) onde “Um cordão de nylon é enrolado em torno de duas placas de acrílico transparente que se interceptam, criando um complexo padrão tridimensional de convexos e côncavos. A escultura parece flutuar como que suspensa por um cordão invisível e, não tendo começo nem fim, transmite uma sensação de infinito”.

Nos “Objectos Gráficos” de Mira Schendel “ (1973 – Letraset sobre papel-arroz, entre placas de acrílico transparente) o papel é prensado entre duas placas de acrílico, suspensas por fios de nylon, tornando visível a outra face do plano. Não há direito ou avesso. O plano deixa de ser plano. É vedada qualquer possibilidade de leitura textual , já que o inverso do texto é legível.”

Numa outra criação (“Toquinhos”- 1973) de Mira Schendel, a artista recorre a blocos de acrílico montados sobre placas de acrílico.

Em suma, o acrílico surge-nos no interior da produção artística e não apenas como instrumento expositivo. Repare-se que em momento algum abandonamos o domínio do acrílico cristal, a especificidade da sua transparência.

#Acrílico #LaçosGlobais #Arte #Transparencia

Expositor em Acrilico

19 visualizações